Economia - 17/03/2017 - 20:35:18

 

Brasileiro é eleito para dirigir Organização Internacional do Café

Brasileiro é eleito para dirigir Organização Internacional do Café

 

Da Redação com Abr

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

José Dauster Sette

José Dauster Sette


O governo brasileiro elogiou a eleição, nesta sexta-feira (17), de José Dauster Sette para o cargo de diretor-executivo da Organização Internacional do Café (OIC). Para o presidente Michel Temer, o país teve "mais uma vitória" como reconhecimento do compromisso brasileiro com o órgão.

A escolha do brasileiro se deu por aclamação, após reuniões ocorridas em Londres, na Inglaterra. O Ministério das Relações Exteriores também divulgou uma nota à imprensa informando que as autoridades brasileiras trabalharam "com afinco" em favor de Sette, que tem mais de 30 anos de experiência no mercado cafeeiro.

"A eleição de José Sette, que demonstra o compromisso do Brasil com a Organização, permitirá uma gerência profissional e de qualidade para a modernização da principal organização internacional do setor cafeeiro, de forma a refletir os interesses e anseios de todos os membros e todas as regiões", informou o comunicado.

Por meio do Twitter, Temer lembrou que o Brasil é o maior produtor e exportador mundial de café, e disse que a OIC é o principal foro internacional dedicado à commodity. O executivo brasileiro assumirá o cargo cujo mandato vai até 2022.

José Sette já havia trabalhado como Diretor de Operações da organização e, atualmente, era diretor-executivo do Comitê Internacional Consultivo do Algodão.

A OIC possui 76 estados membros, que representam 98% da produção cafeeira e 83% do consumo mundial do produto. Em 2011, outro brasileiro foi eleito para o cargo: Robério Oliveira Silva.

 



;

Links
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias




São Paulo cede empate ao Botafogo-SP após nova falha da zaga


Palmeiras vence Mirassol e continua com melhor campanha do Paulistão 2017


Santos bate São Bento e alivia pressão


Meirelles: aumento de tributos e decisões judiciais reduzirão corte no Orçamento


TCU deixa de punir empresas que participaram de acordos de leniência


Moraes diz que ajudará STF a combater corrupção, mas evita comentar Lava Jato