Fernanda Lima chora, mas não vai salvar "Amor & Sexo" do fim


 

TV - 15/11/2018 - 23:06:38

 

Fernanda Lima chora, mas não vai salvar "Amor & Sexo" do fim

Fernanda Lima chora, mas não vai salvar "Amor & Sexo" do fim

 

Da Redação com agências

Foto(s): Reprodução TV Globo

 

Fernanda Lima do

Fernanda Lima do "Amor e Sexo"


Fernanda Lima anuncia que essa será mesmo a temporada de despedida do "Amor & Sexo", da Globo.

No ar desde 2009, a atração de Fernanda Lima voltou a perder em audiência para "A Fazenda", da RecordTV, e vem enfrentando uma grande queda de público.

No ar desde 2009, a atração de Fernanda Lima voltou a perder em audiência para "A Fazenda", da RecordTV, e vem enfrentando uma grande queda de público.

O programa da Globo mara 9,4 pontos de média na Grande São Paulo, ante 10,6 pontos do reality da Record, nas últimas apresentações e continua em queda.

Na média nacional, a audiência da atração despecou quase 70% de 2016 para 2018.

O programa estreou sua 11ª temporada em 9 de outubro de 2018 com a pior audiência de sua história: 10,4 pontos.

“É muito difícil fazer esse programa. A minha profissão nunca foi criadora de formato, roteirista, e escrever esse programa é muito difícil. O processo criativo é de um sofrimento terrível pra mim, fico longe de casa, dos filhos, do marido. Aí combinei [com a Globo] que esta seria a última temporada. É um momento bom, termina com uma imagem boa”, disse Fernanda Lima.

“Tô muito segura e assisto com prazer, sem medo de que alguém possa se assustar com o que está vendo. Acho que avançamos nos debates. A gente está discutindo gênero, sexualidade, num canal de massa. Quando a gente resolve botar a mão nessa cumbuca, também queremos aprender. Não sou superior a ninguém, não sou uma pessoa absolutamente aberta e sem preconceitos. Tive uma criação superconservadora, venho do Rio Grande do Sul, de uma cultura de machos como a maioria do Brasil”, comentou Fernanda sobre a atual leva da atração.

Fernanda Lima avaliou o desempenho do formato em razão do público do sábado ser mais conservador. “A gente fala de um assunto delicado ainda, mas os números são bons [16 pontos de média no dia 14 no Ibope em SP, em que cada ponto equivale a 69 mil casas]. Acho que as pessoas estão cansadas é do excesso de violência, ou de assuntos que possam constrangê-las, agredi-las. E a nossa ideia é totalmente contrária a isso, a gente quer amorosamente e divertidamente tocar em temas espinhosos, porque a sociedade precisa caminhar. Temos que falar disso para que as pessoas não sofram violência por questões ligadas à sexualidade”, completou.

;

Links
Vídeo


Últimas Notícias




Justificativa eleitoral pode ser feita pela internet


Vagas do Mais Médicos são reabertas


Maioria do TSE rejeita ação do PT contra Bolsonaro


Conselho de Ética arquiva representação contra deputados petistas


Onyx apresenta lista dos 22 ministérios do governo Bolsonaro


Receita e PF apreendem mais de 285 kg de cocaína no Porto de Santos